Páginas

quinta-feira, 7 de abril de 2011

BLOGAGEM COLETIVA - POR UMA VIDA MAIS LEVE E FELIZ


O primeiro post que li sobre o assunto foi da Elaine Gasparetto - Um pouco de mim.Leio o blog dela todos os dias e quando vejo alguma novidade vou procurando os links que ela propõe. São sempre ótimos. 
Hoje foi mais que interessante, foi revelador. 
Histórias diferentes, estilos diversos, cada uma das meninas se revelando totalmente.
Algumas se culpam, outras fazem da culpa um meio de vida, outras ainda nem estão aí para a culpa - ou fingem não estar, mas o importante mesmo foi o que descobri sobre mim: 
VELHICE E CULPA NÃO SE ENTENDEM!
Gente da minha idade não tem tempo para se sentir culpada de nada.
Quando eu era jovem, sentia tudo que foi dito nos vários blogs: a casa não estava bem arrumada,  a roupa se acumulava para passar,  o cesto de roupas para lavar estava transbordando, o almoço não estava pronto na hora certa, eu ficava arrancando os cabelos de preocupação - lembrando que tive excelentes babás e cozinheiras, hoje não se tem mais essas auxiliares que foram valiosas na criação/educação das minhas filhas. 
Eu trabalhava fora, cuidava de tudo, não dormia para revisar tudo que as empregadas faziam durante o dia e ainda ia dormir me sentindo a última das mulheres.
Envelheci, as crianças se tornaram adultas maravilhosas, quase perfeitas, excelentes profissionais, donas de casa e uma delas mãe exemplar. 
Entendi que passei para elas tudo que aprendi, toda a minha experiência, só não passei a CULPA. Elas trabalham, cuidam da casa/marido/filha e não se culpam pelo que não anda bem. No final de semana querem mais é passear, curtir, como dizem.
E eu também mudei. Como disse no início, velhice e culpa não combinam. Hoje não tenho empregadas, mas faço o que posso e quando posso. Mais importante ainda, quando quero. 
Minha casa é arrumada, limpa, bem cuidada, cheirosa, mas eu não deixo de sair quando me dá na telha! Saio, viajo, passeio, e quando chego dedico algumas horas por dia para mantê-la em ordem.
Roupa lavada toda segunda feira, afinal é só colocar na máquina. Quanto a passar, às vezes o monte fica maior que deveria, mas eu não esquento, vou passando as mais urgentes, as outras esperam um pouquinho. rsrs
Tenho que ter tempo para minhas criações, meu artesanato, afinal é o que mais me dá prazer. E na minha idade, fazer o que dá prazer é fundamental. 
Não há tempo para deixar para depois, o "depois" na minha idade, pode não acontecer, né? Melhor não arriscar! rsrs

IDEALIZADORAS DA BLOGAGEM: 
- Tays Rocha @taysrocha - Tays Rocha
- Iara Gonçalves - @iarapoesia - Iara Poesia
- Ana Paula Santiago @anapaulassg - Inventando Casa
- Simone Teixeira  @simoneteixeiraa - Flor de Nina
- Marcia B. - @meusonhodecasa - Meu Sonho de Casa
- Carine Gimenez  @carinegimenez - Coisas da Carine
- Lola Sciwinzki @LolaSciwinzki - Mulheres em Conflito
- Adriana Balreira - @adrianabalreira - Adriana Balreira
- Luci Cardinelli- @LuciCardinelli
PARTICIPAM DA BLOGAGEM
  1. Minha mãe sabia
  2. Sementes diárias
  3. Dedo de moça
  4. De amor e de…
  5. Sobre viver em Sinop
  6. Iara poesias
  7. Coisas de Carine
  8. Doce insensatez
  9. Agenda de casa
  10. Adriana Balreira
  11. Dom Caixote
  12. Cantinho da Piu
  13. e outras coisitas mais...
  14. Asas dos versos e reversos
  15. Cristiane Aguiar
  16. Lichia doce
  17. A moça do sonho
  18. Cantinho da Si- de tudo um pouco
  19. Trocando ideias
  20. Grace's cupcakes
  21. Cristiane Aguiar
  22. Mãe é tudo igual
  23. Meu sonho de casa
  24. Inventando casa
  25. Blogando, pensando e viajando
  26. Espaço da Giu
  27. Meu lado contido
  28. M@myrene
  29. Espiritual Poesia
  30. Inquietude total
  31. Uma mãe expatriada
  32. Tays Rocha
  33. Mulheres em conflito
  34. Pequenos Barulhos Internos
  35. Sonhos e Encantos
  36. Buscando o amor
  37. Jubiart
  38.  
Bjks.

19 comentários:

  1. Bom dia!
    primeira vez que venho no seu blog, não te conheço e nem sei a sua idade. Mas parabéns por nunca ter sentido culpa e nem ter passado para as suas filhas essa culpa horrorosa que a sociedade quer nos empurrar.
    Beijos
    Adriana Balreira
    Obs.: Fiz um texto lá no meu blog sobre a Culpa Zero também.
    http://adrianabalreira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Já visitei seu blog e deixei um recadinho.
    Bjks. Neli (obrigada pela visita)

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, amiga! Seu comentário e força me iluminam. Mas eu sou assim a casa pode estar caindo se eu decidir sair para tomar um sorvete ou ir fazer nada pela rua, eu vou....Por vezes largo tudo só para sentar no sofá e dar carinho a minha filha.... Ontem e hoje estou mais calma...pois sempre que estou fazendo algo já fico planejando o que fazer depois, nestes dois dias tenho feito o básico sem pensar ou planejar o depois...talvez esteja apenas esperando a vida vir até mim, deixando de ficar ansiosa com a vida que planejei.
    Penso como você, conforme amadurecemos, não temos tempo para sentir culpa temos que tocar o barco e curtir o que a vida tem de bom.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Tb estou nesta blogagem.
    Mas o que vc escreveu sobre poder não existir o amanhã serve prá qualquer idade, ninguém sabe qdo será nossa partida, ou qdo o filho fica gde e não quer mais sair com a gente, então temos que aproveitar o hoje.
    Mulher Marvailha não existe, graças a Deus,rsrs.
    Bjs♥

    ResponderExcluir
  5. Impossível dizer que não existem ou não existirão mais culpas, porque isto é inerente à vontade de nós, seres humanos. Mas se a gente puder refletir e principalmente ponderar nossas atitudes e agir sempre de forma correta com as pessoas que nos cercam, com certeza as culpas diminuirão e muito na nossa mente. As culpas muitas vezes estão ali e somente ali, fixadas na mente, sem fundamento algum para existirem de fato.

    Acho que vale a reflexão.

    Bela postagem, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Olá, querida
    Também já passei de 15 anos como vc...
    Vivo no progresso interior de alcançar consciência de culpa e não remorso barato... sem fundamento...
    Bjs de paz e culpa zero.

    ResponderExcluir
  7. Tambem já fui assim, até que aprendi a ser dona de casa nas horas vagas....qdo sobra tempo né....
    bjus

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Lendo o seu post o que mais me chamou a ateñção foi sobre o amanha pode não existir.
    Isto me fez pensar...será que quando aprendemos a viver sem culpa e principalmente qdo temos a firme convicção de que criamos bem nossas crias e fizemos bem nosso papel, devemos nos importar com o amanha?!?!?? fiquei com uma pulga atras da orelha...porque a culpa tô carregando nas costas.
    até a próxima

    Edna Santos

    ResponderExcluir
  9. Ai Neli,

    Queria ser um bocadinho como suas filhas. Com menos culpa.

    Mas estou aprendendo.

    Estou crescendo e isso é importante, certo? Aprender com nossas falhas, nossas cabeçadas e ir conquistando o sucesso.

    Algumas coisas ainda hoje não eram motivo de culpa pra mim. Como os assuntos domésticos. Mas estão se tornando... mas a gente vai administrando como der, né verdade?

    Obrigada por compartilhar sua experiencia!

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  10. Ai Neli,

    Queria ser um bocadinho como suas filhas. Com menos culpa.

    Mas estou aprendendo.

    Estou crescendo e isso é importante, certo? Aprender com nossas falhas, nossas cabeçadas e ir conquistando o sucesso.

    Algumas coisas ainda hoje não eram motivo de culpa pra mim. Como os assuntos domésticos. Mas estão se tornando... mas a gente vai administrando como der, né verdade?

    Obrigada por compartilhar sua experiencia!

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  11. Olá, Neli.
    Tomara que a idade também me ajude a acabar com as culpas. Realmente o depois pode não acontecer!
    Também falei no meu blog sobre minhas culpas.
    Um abraço.
    http://eoutrascoisitasmais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oie Neli.
    Vc está certíssima.
    Culpa e prazer não combinam.
    E a gente tem q fazer o q nos da prazer.
    Concordo demais com vc.
    Bjks querida.

    ResponderExcluir
  13. Meninas,
    obrigada pela visita.
    Aos poucos estou lendo todos os posts. Estão incríveis.
    Todas abriram o coração, de verdade.
    Muito bom. Bjks.

    ResponderExcluir
  14. Oi Neli,

    Acho que as coisas ficam boas mesmo quando a gente aprende a nao querer ser perfeita não é?
    Culpa com coisas de casa eu nao tenho nao.
    Na minha primeira semana de casada minha sogra me deu um conselho valioso e acho que faz a diferença na minha vida nos momentos que sou dona de casa.
    Ela me aconselhou a jamais deixar de sair / passear com marido para ficar em casa cozinhando / lavando /passando. Estas coisas podem esperar. O prazer de estar junto ou fazendo algo que gostamos não.
    Trago isso para minha vida toda. Se uma amiga me liga e pergunta se estou muito ocupada para sair, falo: só o tempo de tomar um banho e me aprontar!
    Culpas carrego várias, mas com coisas de casa / limpeza, etc, nã na ni na não.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Obrigada minhas lindas pelos comentários. Tenho procurado ler todos os blogs. No final de semana eu termino. Bjks. Neli

    ResponderExcluir
  16. Ah.. mais uma abordagem diferente, tô adorando isso, e me vi na sua história quando jovem. Hoje olhei na lavanderia e tem uma pilha descomunal de roupas prá passar, olhei prá ela e disse... domingo! Domingo conversamos nós duas... ontem meu marido me disse que não tinha mais camisa passada, fui lá, passei duas, dei opção, duas... kkkkkkkkk e fim. Vim prá cá ver minhas coisas, parei um pouco com isso de tudo ter que estar perfeito, quem quiser ver minha casa arrumada que marque hora prá vir me visitar. Adorei teu texto! Beijocas ♥

    ResponderExcluir
  17. Adorei a parte de passar roupa, eu também faço desta maneira...Paz e bem

    ResponderExcluir
  18. Oi, Neli, não sei tua idade, mas pelo jeito estamos perto! E o melhor, somos a esperança desta turma que sente culpa, eheheheheh elas chegam lá, tão se esforçando! Mas para animar mais, ainda não estamos de bengalas, não é mesmo, e nem sem dentes! eheheheheh!
    Beijos
    Ivelise

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pelo post, espero, assim como vc, não passar culpa para minha filha e filho, a vida já é por demias complicada para vivermos cheios de culpa!
    Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.Deixe o seu recadinho e eu responderei.

IntenseDebate Comments - Last 5

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.