quinta-feira, 3 de setembro de 2009

SACOLAS PLÁSTICAS? NUNCA MAIS?!

Desde o final de 2007 eu vinha criando sacolas de feira, a partir da reutilização das sacolinhas plásticas de supermercados e lojas.







Foram tantos os modelos que alguns até se perderam, foram vendidas antes que eu tivesse oportunidade de tirar uma foto. Eu estava entusiasmada. Em lugar de jogar as sacolinhas no lixo, ou deixá-las voando por ai, as pessoas me procuravam para aprender como reutilizá-las.

No mês de março de 2008, fui chamada para dirigir duas oficinas de reciclagem/reutilização na cidade de Manhuaçu. Uma para idosas e outra para alunos de uma Faculdade. Ambas tiveram sucesso.

Passei a fazer outros objetos com o que chamo "tecido prensado": jogos americanos, porta recados, tic-tacs... tudo que se faz com tecido pode ser feito com o plástico prensado.





Até a minha árvore de Natal foi enfeitada com flores de plástico naquele ano.

Mas, sempre tive consciência do desastre que são os milhares e milhões de sacolas plásticas jogadas no solo, muitas vezes nos rios, lagos e mares. Do perigo para os animais, que julgando haver encontrado um alimento, acabam morrendo por engolir um material que não se dissolve no estômago. Do perigo para as crianças, que acham engraçado enfiar uma dessas sacolas na cabeça e ficam sufocadas. Eu sempre soube que o plástico é um perigo, mas entre deixá-lo jogado por aí e aproveitá-lo, até para um pequeno acréscimo na renda de algumas pessoas, eu escolhia a segunda opção.

Agora, recebo com alegria a notícia que as sacolas plásticas convencionais estão com os dias contados, imediatamente em alguns estados da Federação, a um prazo mais longo em outros.

Espero que a mudança se concretize, que os cidadãos sejam orientados convenientemente do porquê da proibição. Que não aconteça o que aconteceu comigo uma certa vez: querendo divulgar o trabalho de reutilização de plástico que eu e algumas outras pessoas estávamos fazendo, procurei uma ONG chamada verde (as que lutam pela salvação do planeta, através do meio ambiente. Detalhadamente expliquei o nosso projeto, falei das oficinas que estávamos relizando, muito feliz porque estava conseguindo alguns "seguidores". Diga-se de passagem que eu não estava pedindo nada, nem aprovação, para fazer o bem não se pede aprovação, quem quer fazer,faz e não espera reconhecimento também. Eu só queria dividir a minha alegria com pessoas que se diziam engajadas nos projetos de educação dos cidadãos para melhorar o meio em que vivemos.

E, pasmem, foi mais ou menos assim a resposta que eu recebi: "Nós não queremos, até porque não temos tempo, educar ninguém. O melhor meio para uma resposta imediata é a multa".

É por este motivo que não me associo a movimentos. Sempre tem alguém para desfazer o trabalho dos outros.

Fico feliz pelo tempo que dediquei a retirar as sacolinhas das ruas. Neli Alves

2 comentários :

  1. Dom Caixote tem coisas bonitas de se ver...Dom Caixonte também lê
    www.descompensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. OI Neli como vc faz essas sacolas ?Adorei !!!essa branca com preto ficou um charme !!!
    Vc tem o PAP?
    BJks!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.Deixe o seu recadinho e eu responderei.

IntenseDebate Comments - Last 5

Ocorreu um erro neste gadget